CONVERSA DE TRÊS PELEGOS COM SATANÁS

1 - Escrito em fevereiro de 1978.

Estava próxima a eleção da diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. A oposição estava se preparando para enfrentar o velho interventor militar de 1964.Joaquim dos Santos de Andrade.

A Eleição aconteceu em Julho. Foi totalmente fraudada pela situação a ponto de ser anulada pelo Ministério. Mas em seguida o próprio Ministério do Trabalho vem emposar de novo o velho interventor.


Neste mundo existe de tudo
Até é dificil de acreditar.
Histórias de lombisomem
E de sereias em alto mar.
Tem gente que em tudo crê
Nem precisa vê
Escuta sem se abismar.

Estamos num tempo ruim
Está dificil ir vivendo.
O custo de vida sobe tanto
O salário não estamos vendo,
Muitos perderam a vergonha
Para completar o que ganha
Até a mãe estão vendendo.

Ambição é a desgraça do mundo
Reza a escritura sagrada,
Camelo passa no fundo da agulha
Se um rico no céu der entrada.
O rico antes de tudo é patrão
Mais ruim que o cão
Tem uma sede de lucro danada.

Para entrar logo no assunto
E fazer as coisas clarear,
Vamos partir do princípio
Que o ideal do patrão é lucrar.
Milhões de sapatos se fabrica
Sem dinheiro, sem sapato fica
Vive descalço quem não comprar.

Na produção capitalista
Só se fabrica para lucrar
Produz muito carro de luxo
Que o rico vai comprar
Trator na produção não tem vêz
Falta dinheiro ao camponês
Para a produção aumentar.

Seguindo este raciocinio,
Vamos descobrir uma anarquia.
Os patrões produzem mais da conta
Que sobra a mercadoria.
Eles têm de diminuir a produção
O desemprego vem sem perdão,
Sacrificando a maioria.

Para manter esta situação
E pelo menos o lucro não cair,
Tem que arrochar os salários
E o preço da mercadoria subir.
Não aceitar nenhuma reclamação
Baixar o cacête sem compaixão
Se algum protesto surgir.

Para evitar o uso do cacête
E manter o controle sem revolução,
Mandaram chamar o Satanás
Professor e perito em corrupção
Os patrões falaram o assunto
- para mim é um presunto -
Disse o diabo: vou dá solução.

Satanás chegou no inferno,
Pegou um livro atrás da grade
Já sabia o que procurava
O nome de um falseador da verdade.
Pensou: com este em me entendo
A ficha já estou lendo
Do pilantra JOAQUIM ANDRADE.

Pensou bem e ficou alegre
Tem us nomes aqui que ajudarão
Anotou o nome de HENOS AMORINA
E grifou o de PAIXÃO.
Com puxa-saco e dedo-duro
Estou feito - Eu juro!
Reinarei com a corrupção.

Pegou a trinca de pelegos
E puxando pelo cangote
Embrulhou os três abraçados
Para o inferno despachou o malote
Joaquim fêz da cruz o sinal,
Pensou no Imposto Sindical
Que permitiu prá familia um dote.

Cheram numa sala grande
E ficaram todos calados.
Pesaram ser pelos roubos
Que estavam alí trancados.
Apareceu o diabo das paredes
Ficaram todos verdes
Com os fundilhos cagados.

Satanás deu uma gargalhada
A pelegada tremia sem parar
- Não tenham medo meus amigos,
Trouxe voces aqui para dialogar.
Reservei seus lugares no inferno,
Aqui voces gostam de terno
erão muito dinheiro prá comprar.

O assunto é o seguinte:
Satanás começou a falar:
"Nós lhe daremos dinheiro
A categoria voces vão enganar,
Sei que pelego não tem vergonha
Prá ganhar dinheiro não se acanha
De vender a mãe sem corar."

"Este ano de 1978
A situação da classe vai piorar,
Vão surgir muitos protestos
E as pontas vocês vão segurar.
Protesto pequeno deixem de mão,
Dos grandes assumam a direção
Para na "hora H" recuar.

Vocês tem a permissão
de contra o governo falar
Nada acontecerá com vocês.
Os patrões podem esculhambar.
Só é proibido assumir
Lutas que façam o lucro cair
E a luta operária aumentar"

"Tem mais um problema:
Este ano vai haver eleição
As leis protegem vocês
Podem avançar na corrupção
Façam tudo que é trapaça
Porém por nenhuma desgraça
Permitam a vitória da OPOSIÇÃO.

"Eu cofio em vocês,
No roubo vocês ganham de bandido.
A política este ano é quente
Temos que falar de um partido
Refundar o PARTIDO TRABALHISTA,
Reunir todo bom VIGARISTA
E ENGANAR com alarido."

JOAQUIM ANDRADE que é advogado
Vai ser o chefe da pelegada
Voces dois obedeçam a ele
Não podemos perder a parada
Entreguem pró DOPS sem embaraço
Como o HENOS fes na FORJAÇO,
Se uma luta for confirmada.

JOAQUIM voce se prepare
A barra este ano é pesada
Em 68 você traiu a categoria
Espero você repetir a parada.
Não importa que confusão aprontar
Vá firme, vamos lhe ajudar
A manter a cara deslavada.

Como uma meretriz sem futuro
Que recebe dinheiro graudo
Joaquim perde o mêdo e ri,
Levanta-se abraçando o chifrudo.
Henos Amorina seguido por Paixão
Em pé apertam a mão do cão.
Satanás confirmou: Estou com tudo!

Ao leitor que não acreditou
Não vou fazer nenhum desafeto
O Satanás encarna em qualquer um
Nesta história é Maluli Neto.
Ele visa defender os patrões
Organizando os pelegos vilões
Para assinar manifesto.

Presica ser conciente.
Este ano é muito decisivo
Devemos pensar no futuro da gente
Retirar a pelegada da direção
Ou vermos a vitória da corrupção.

Meus leitores da Categoria,
A luta contra o arrôcho salarial
Como a luta contra a carestia
Arregimentemos todos contra o mal
Mêdo não pderemos ter;
Basta o apoio da base como nosso aval.
Içar a bandeira do Sindicato liberto
Reunir os cmpanheiros com afeto
Avante! É A OPOSIÇÃO CONTRA O MAL!


OS PERSONAGENS DESTA HISTÓRIA:

MALULI NETO é o Secretário de Relações do Trabalho do Governo Estadual. Este cidadão várias vezes acusado de corrupção, proprietário de fasendas e avião particular; anda fazendo reuniões com os pelegos de São Paulo e falando em fundar um Partido Trabalhista.

JOAQUIM DOS SANTOS ANDRADE foi escolhido pelos militares em 1964 para interventor no sindicato metalúrgico de Guarulhos. Está há 13 anos como presidente do sindicato metalúrgico de São Paulo enganando e traindo a categoria.

HENOS AMORINA atual presidente do sindicato metalúrgico de Osasco. Há 10 anos na diretória e anda fazendo todo tipo de trapaça para evitar a vitória da Oposição.

ANTONIO RODRIGUES DA PAIXÃO é o pelego atual do Sindicato dos metalúrgicos de Guarulhos.